VOCÊ TEM ALGUMA DESSAS AMIZADES EM SEU ARMÁRIO?

FASHION

“Você tem uma dessas amizades tóxicas em seu armário?”

Muitos de nós têm apegos emocionais a peças em nossos guarda-roupas. Usamos esse vestido quando conhecemos aquele “boy magya”, esse traje nos ajudou a conseguir nosso emprego dos sonhos, nossa blusa da sorte que, toda vez que usamos, temos um ótimo dia.

Mas algumas roupas são mantidas, embora não seja um relacionamento positivo. Sabemos que para nos livrarmos de relacionamentos tóxicos com amigos e amantes, mas por que é tão difícil terminar relacionamentos tóxicos com nossos armários?

Como vimos com relacionamentos insalubres com os outros, nenhuma quantidade de tempo ou dinheiro investido justifica ficar por perto. Quando cortamos laços desse tipo, nos libertamos para cuidar de nós mesmos e daqueles que merecem nosso cuidado.

“A “fofa”, mas não amiga”

"Amizades toxicas"
A roupa “fofa”, mas não amiga. Foto Bruna Marquzine/ Instagram

A fofa em seu armário é a peça que você pensou ter sido uma boa compra, mas sempre te atrapalha. Esses sapatos que rasgam seus calcanhares, mesmo que você os tenha quebrado.

O vestido que enruga como louco e se estica com o desgaste, e acaba mostrando alças do seu sutiã. O blazer é um pouco apertado demais nos braços, dificultando a movimentação (e acaba te enlouquecendo quando você tenta tirá-lo).

Você não os deixa ir porque eles parecem bons, parecem práticos, você gastou muito dinheiro com eles … mas eles sempre o decepcionam. Eles machucam, envergonham, eles simplesmente não provam o seu valor.

“A “roupa” Facilitadora”

A facilitadora
“A facilitadora no seu armário encoraja seus maus hábitos.” Foto: Kylie Jenner / Instagram

A facilitadora no seu armário encoraja seus maus hábitos. Aquelas calças de moletom grandes com uma mancha de alvejante na bunda e um buraco na virilha.

Esse vestido preto que esconde seu tronco, mas também toda a sua forma. Aqueles velhas sapatilhas surradas que cheiram, têm a cor descascada em alguns lugares, mas são confortáveis.

Seu suéter despojado e plus size, que você adora, mas está coberto de buraquinhos, a barra já está se desenrolando, mas é quente e aconchegante e faz você se sentir seguro.

Essas roupas não fazem você se sentir melhor. Simplesmente, simpatizam com um dia ruim, dão um grande abraço, e fazem você se entupir de pizza e sorvete. Pra finalizar essas roupas lhe dão um olé.

“A crítica”

A crítica
” A crítica” Lembra aquelas amizades “críticas” que dizem está oferecendo amor e encorajamento, mas na verdade tudo o que ela está fazendo é destacar suas falhas” Donatta Versace? Instagram

Lembra aquelas amizades “críticas” que dizem está oferecendo amor e encorajamento, mas na verdade tudo o que ela está fazendo é destacar suas falhas, mesmo acontece no seu guarda-roupa.

Esse vestido que mostra o recuo do seu umbigo. A blusa com os botões abertos na semana anterior a sua menstruação, quando seu sorpo ta todo inchado.

A saia que está sempre muito curta, aquela que mostra até sua consciência cada vez que você tem que sentar ou pegar algo do chão.

A camiseta que é um pouco justa demais ou tem um decote muito profundo, então você acaba sempre usando uma camisola ou outra coisa.

Aquela peça que não é a mais lisonjeira, mas custava muito ou era um presente, então, toda vez que você a usa, você sente a necessidade de adicionar mais base, mais blush e / ou mais bronzeador.

Essas roupas costumam ser as peças mais antigas ou mais caras que você possui, fazendo com que você sinta que há algo de errado com você que elas não encaixam ou embelezam.

“A roupa “amiga” narcisista”

A narcisista
“A narcisista, se for reparar: é tudo sobre ela mesma. É aquela peça de roupa que é drasticamente diferente de tudo no seu armário. ” Val Marchiori/Instagram

A narcisista, se for reparar: é tudo sobre ela mesma. É aquela peça de roupa que é drasticamente diferente de tudo no seu armário.

Talvez você tenha comprado porque você foi fazer compras com uma amiga e ela disse que você estava incrível e que tinha que tê-lo.

Talvez uma vendedora insistente tenha dito que você parecia uma celebridade. Estas são muitas vezes compradas em férias, depois de algumas taças de vinho, ou às 2 da manhã após uma noite em que você se sentiu invisível.

Estas peças são frequentemente testadas, mas raramente usadas fora de casa. Cada vez que você experimenta, você se sente um pouco ridícula. Quando você realmente as usa fora de casa, você se sente autoconsciente.

Amigos e até mesmo estranhos comentam sobre isso, mas os comentários não são sobre o quão incrível você é, mas quão interessante, legal, divertido ou diferente é o vestuário. A roupa narcisista está roubando os holofotes.

“A Sexy”

A "sexy"
“Ela é muito bonita. Ela ajuda você a cortar a fila para entrar naquele clube popular, ela parece sempre fazer os “boy” para bebidas, e em qualquer lugar que vai ela é banhada com elogios. “

Ela é muito bonita. Ela ajuda você a cortar a fila para entrar naquele clube popular, ela parece sempre fazer os “boy” para bebidas, e em qualquer lugar que vai ela é banhada com elogios.

A coisa é que vocês duas dificilmente têm algo em comum. Ela é boa o suficiente, mas você se pergunta se você a mantém por perto por causa das vantagens, e não por causa de sua personalidade.

É aquele vestido que tem um zíper que mastiga sua axila, mas você continua usando, porque toda vez que você veste as pessoas dizem que você é bonita ou pergunta se você perdeu peso.

É a saia que é tão absolutamente linda e sempre recebe elogios, mas só vai com um top em todo o seu armário e está começando a parecer desgastado e você está pirando porque literalmente nada nos últimos cinco anos tem dado certo com essa saia, exceto este específico top.

São esses sapatos que são mais altos que o seu nível de conforto, mas cada vez que você os usa, as pessoas te cumprimentam com elogios, então você continua usando-os e continua comprando roupas que só acompanham. Esses sapatos te dão uma certa afirmação de pessoa elegante.

Não há nada de errado com a sexy e gostosa, ela é uma ótima mulher, mas é justo ficar amigo dela quando o relacionamento é tão superficial?

“A sanguessuga”

"A sanguessuga"
“A sanguessuga” é uma amiga super necessitada que toma e toma e toma e raramente dá em troca”. Foto: Gisele/instagram

A sanguessuga é uma amiga super necessitada que toma e toma e toma e raramente dá em troca. É aquele vestido que exige um sutiã minimizante, uma calça que te controla e que está sempre sendo lavada.

É aquela camisa branca que coleciona fiapos em um piscar de olhos, enruga-se assim que você a usa, e tem um colarinho alto demais, por isso sempre acumula manchas de maquiagem, e seus brincos ficam presos nela.

É a saia que só combina com aquele par de sapatos que dói, a camiseta que precisa ser lavada à mão e seca ao vento. É aquele macacão que é tão difícil de sair do seu corpo, que você se sente desidratado para conseguir arrancar.

Isso pode ser considerado um relacionamento, quando ele é tão unilateral?

“A que te apunhala pelas costas”

A “roupa” que te apunhala pelas costas
A “roupa” que te apunhala pelas costas, parece ser um bom amigo para os outros, mas não o trata da maneira que você merece ser tratado. ” Marylin Monroe/Instagram

A “roupa” que te apunhala pelas costas, parece ser um bom amigo para os outros, mas não o trata da maneira que você merece ser tratado.

É aquele casaco cáqui, a saia preta, a camisa branca de algodão ou qualquer outro item da lista de itens que toda mulher chique deve ter em seu guarda-roupa, mas que nunca parece funcionar para o seu corpo ou seu estilo de vida.

É aquela camiseta que alguns websites juram ser a melhor no mercado, mas você acha que é apenas isso não passa de conversa.

É o vestido que supostamente faz toda mulher parecer incrível, mas parece enfatizar seus quadris. Você fica por perto porque parece que você é o único com esse problema, então deve ser você.

Você muda suas roupas de baixo, você compra mais e mais peças para ficar bem com aquela saia lápis, você sempre se sente como se você apenas se esforçasse mais para experimentar o que todo mundo faz.

O que você não está percebendo é que há outros que também estão sendo maltratados pelos traidores, eles também ficam quietos porque também pensam que são eles que são o problema.

“Foco na qualidade, não na quantidade”

O mesmo acontece com o seu guarda-roupa. Quando você é jovem, tem tops e vestidos baratos. Sapatos malucos que você aproveitou uma promoção… e aquele “monte” de jeans porque você nunca tem tempo para lavar roupa regularmente.

Seu armário é tão variado quanto seu círculo de amigos. À medida que envelhece, você conhece melhor seu corpo e seu orçamento. Você vê o valor em ter menos peças, mas confiáveis.

Ao conhecer seu estilo pessoal, essas peças confiáveis também farão com que você se sinta ótima, ao mesmo tempo que realmete fica ótimo. Porque elas caem tão bem para você, e você é tão boa para elas.

Você os pendura, leva-os para a lavanderia, secam, passam a ferro e até os levam para o alfaiate. Você tem um relacionamento saudável de mão dupla, mas manter esse relacionamento exige mais tempo e esforço.

Não há nada errado com um top barato, mas se você gasta muito tempo acumulando uma coleção, que não tem tempo para essa blusa que faz você se sentir e parecer dona um milhão de dólares… porque ficar com ela?

E se você tiver essa coleção de tops da “night”. Pra que sentir a necessidade de gastar tempo na “night” quando o que você realmente quer fazer é visitar um bar de vinhos, com seus três melhores amigos enquanto estiver usando aquela blusa. Ou talvez apenas desfrutar de uma xícara de chá sozinha em um canto ensolarado dentro da linda blusa.

Ninguém se importa se você usar a mesma calça preta três vezes na mesma semana. Quando você ama as roupas e elas te amam de volta, não é? Os seus amigos dirão: “Oh, você sempre parece tão bonita nesse vestido azul” e não: “voce sempre aparece com ese vestido azul”

Ou … pra falar a verdade, nem é notado porque parece tão lindo e tão certo para você. É uma amizade saudável. E a vida é curta demais para permanecer em relacionamentos doentios.

Esse post apareceu primeiro no wardrobeoxygen